31/08/2008

PLANTÃO >> Cruzeiro 1 X 1 Curitiba


Espinoza marcou aos quatro minutos, mas time não soube segurar o resultado e tropeçou
Com o gol de Espinoza aos quatro minutos de jogo, o Cruzeiro deixou a impressão de que a noite seria ótima no Mineirão. Ledo engano. Após marcar seu tento, o time estrelado diminuiu o ritmo, atraiu o Coritiba, e deixou o gramado com um empate por 1 a 1 com os paranaenses.
Com a igualdade, a Raposa, que vinha de duas derrotas, completa três rodadas longe do triunfo no Nacional. Guilherme perdeu um pênalti, aos 42 minutos da etapa complementar e a reabilitação terá que vir diante do Vasco, fora de casa, na próxima quinta-feira.


O jogo


Após duas derrotas consecutivas, o Cruzeiro recebeu o Coritiba no Mineirão em busca da reabilitação no Campeonato Brasileiro. Com Weldon ao lado de Guilherme e as voltas de Ramires e Wagner ao meio-campo, a Raposa logo chegou ao gol. Aos quatro minutos, a bola foi alçada pela direita, numa cobrança de falta feita pelo camisa 10, e sobrou limpa para Espinoza, dentro da pequena área. O zagueiro não perdoou e escreveu 1 a 0 no placar.
Após o tento, o Cruzeiro tirou velocidade de seu jogo. A partida era muito brigada no meio-campo, truncada, com muitas faltas. Aos oito minutos, o Coxa arriscou pela primeira vez. Rodrigo Heffner resolveu arrematar da entrada da área e mandou perto da trave direita de Fábio. Aos 15 foi a vez de Marlos tentar bater o camisa 1 celeste. Ele invadiu a área e chutou cruzado, à direita do goleiro.
Mais defensiva, a equipe de Dorival Júnior tentava surpreender com contragolpes rápidos. Aos 23, Keirrison acionou Marlos, que ajeitou e concluiu rasteiro, já dentro da área, com muito perigo para a meta estrelada.
Em vantagem, Adílson Batista foi obrigado a mexer no time ainda na primeira etapa. Jadílson torceu o joelho esquerdo e deixou o gramado para a entrada do lateral-esquerdo Fernandinho.
Com menos apetite após conseguir a vantagem, o Cruzeiro também arriscava nos contra-ataques. Aos 32 minutos, Jonathan, que voltava ao time após um mês de ausência, avançou e invadiu a área, mas adiantou demais a bola, que ficou com Vanderlei. Os paranaenses deram o troco com Marlos. Ele recebeu um passe açucarado de Keirrison e arrematou de primeira. Fábio, bem colocado, segurou firme.
A última chance do primeiro tempo foi celeste. Já nos acréscimos, Guilherme dominou a bola na entrada da área e chutou rente à trave direita de Vanderlei.


Segundo tempo


As duas equipes voltaram para a etapa complementar com as mesmas formações do primeiro tempo. A primeira iniciativa foi celeste. Na primeira volta do relógio, Ramires arriscou um chute da direita, mas mandou longe da meta de Vanderlei. O Coxa também chegou, só que com mais perigo. Aos quatro minutos, Keirrison cruzou da esquerda e achou Carlinhos Paraíba livre. Ele cabeceou muito perto do poste esquerdo de Fábio, desperdiçando uma ótima chance.
Logo depois, nova chance para o Coritiba. Marlos avançou com a bola dominada e bateu cruzado. Fábio se esticou para desviar e salvar o Cruzeiro. Ao ver seu time claramente cair de produção, Adílson Batista resolveu mexer. Sacou Weldon - mais uma vez muito mal - e promoveu a entrada de Elicarlos na equipe. A troca gerou vaias nas arquibancadas.O gol aos quatro minutos do primeiro tempo indicava que a noite poderia ser de supremacia celeste, mas o enredo acabou não se confirmando no Mineirão e o Coxa tinha mais posse de bola, mesmo jogando fora de casa.
Com mais volume de jogo, os paranaenses não conseguiam vencer Fábio. As 21 minutos, Maurício pegou um rebote e chutou forte. Thiago Heleno desviou de cabeça e afastou o perigo.
Aos 30, o técnico estrelado queimou sua última alteração: sacou Wagner e colocou Jajá em campo. Era a tentativa de igualar as forças no gramado, já que o Coxa era melhor e chegava com mais perigo.
Nos últimos dez minutos, a Raposa mostrou um futebol melhor. Aos 37, Guilherme descobriu Jonathan na área. O lateral-direito bateu cruzado e exigiu ótima defesa de Vanderlei, que espalmou por cima do gol. Dois minutos depois, nova chance. Ramires foi bem lançado e foi derrubado dentro da área, antes do arremate. Pênalti bem marcado e muito mal cobrado por Guilherme, que perdeu a chance de ampliar para os estrelados. No lance, Alê foi expulso de campo.
O castigo pela displicência veio logo depois. Na penúltima volta do relógio, o Coxa chegou ao empate no Mineirão. Numa brecha pelo lado esquerdo da defesa estrelada, a jogada fatal: Keirrison tabelou com Marcos Tamandaré e depois cruzou rasteiro. Thiago Silvy desviou para as redes e deixou tudo igual no placar: 1 a 1.
Com a igualdade, a Raposa completa três rodadas longe da vitória no Brasileirão.




29/08/2008

Ruan Pablo Sorín está de volta!

O lateral-esquerdo argentino Juan Pablo Sorín está de volta ao Cruzeiro. O jogador assinou contrato com o time celeste segunda-feira, mas seu nome só foi registrado no BID – Boletim Informativo Diário, da CBF –, nesta sexta-feira. Sorín assinou com o clube até dezembro, mas a diretoria garante que o argentino ficará por mais dois anos, encerrando sua carreira na equipe que já defendeu duas vezes: em 2000 e 2004.


Há pouco mais de um mês, o jogador, que rescindiu contrato com o Hamburgo, da Alemanha, havia anunciado sua volta à Toca II apenas para tratamento no joelho direito. No entanto, mesmo com as especulações da imprensa argentina, o Cruzeiro evitou confirmar a volta do argentino.
Com o contrato assinado nesta semana, o Cruzeiro estaria assegurando a vinda do jogador, já que a data limite das inscrições para a disputa da Série A é em 19 de setembro.
"Espero que ele jogue. Ele já está registrado e agora esperamos sua recuperação. Com nossa estrutura, nossos fisioterapeutas, a expectativa é que sua volta seja antecipada", comentou o presidente do clube, Alvimar de Oliveira Costa.
Alvimar confirmou também que Sorín receberá salário simbólico de R$ 10 mil durante seu período de recuperação.

Ficha Técnica:
Nome Completo: Juan Pablo Sorín
Posição: Lateral-esquerdo
Data de Nascimento: 5/5/1976
Nacionalidade: Argentina
Local de Nascimento: Buenos Aires
Altura: 1,73 m
Peso: 67 kg
Carreira: Argentinos Juniors-ARG (1984-1995); Juventus-ITA (1995-1996); River Plate-ARG (1996-1999); Cruzeiro (2000-2002); Lazio-ITA (2002-2003); Barcelona-ESP (2003); Paris Saint-Germain-FRA (2003-2004); Cruzeiro (2004); Villarreal-ESP (2004-2006); Hamburgo-ALE (2006-2008); Cruzeiro (2008)
Estréia no Cruzeiro: Cruzeiro 1 x 1 Juventude, em 12/2/2000, em Caxias do Sul, pela Copa Sul Minas
Último jogo pelo Cruzeiro: Cruzeiro 1 x 2 Botafogo, em 30/10/2004, em Niterói, pelo Campeonato Brasileiro
Títulos: Liga dos Campeões da Europa 1995;
Libertadores da América 1996;
Torneio Apertura 1996;
Supercopa 1997;
Torneio Apertura 1997;
Torneio Clausura 1997;
Torneio Apertura 1999;
Copa do Brasil 2000;
Copa Sul Minas 2001;
Copa Sul Minas 2002;
Copa da França 2003/2004;
Vice-campeão Campeonato Francês 2003/2004
Feitos: Bola de Prata Revista Placar 2000;
Melhor lateral-esquerdo das Américas 2000/01 (Jornal El País-URU)
Seleção Argentina: Jogos Pan-Americanos 1995; Campeonato Mundial de Juniores 1995; Vice-campeão Copa América 2004 (Peru) 76 jogos e 12 gols
No Cruzeiro: 120 jogos; 18 gols.


LEIA AGORA A ÍNTEGRA DA CARTA DE SORÍN À VOCÊ, TORCEDOR CRUZEIRENSE:

"Obrigado! Muito obrigado a vocês criadores do weblog Volta Sorín.
Eu fiquei muito emocionado ao olhar as imagens, ao ler os comentários e, fundamentalmente, sensibilizado e conectado aos torcedores da Nação Azul como se o tempo não tivesse passado. Claro que volto!! Claro que fico!! Com a alegria e a emoção de estar outra vez na nossa segunda casa!
Sempre falo que somos, minha mulher Sol e eu, argentinos-mineiros. Por nossos amigos em BH, por nossos sentimentos, e por nosso agradecimento ao carinho que vocês deram para a gente.
Estamos contentes de voltar, porque voltar foi e é a nossa escolha!! Porque escolhemos com o coração.
E por tudo isso, estou com a ilusão de vestir outra vez a camisa azul que tantas satisfações, títulos e experiências me deu.

Será uma etapa distinta. Será, no inicio, uma preparação para mim. Desde maio que estou sem jogar e treinar com o grupo. Então preciso de tempo e muito treino para estar 100 por cento fisicamente e com ritmo de futebol. E depois, quando esse momento chegar, aí terei a possibilidade de atuar. Sempre dialogando com o treinador Adilson Batista, e já entrosado com o grupo de jogadores que estão fazendo uma temporada excelente.
Pelo bom relacionamento e a confiança que existe com a diretoria, decidimos juntos deixar a porta aberta para talvez jogar este ano ainda. No primeiro contato a idéia era só voltar para me preparar.
Meu contrato e simbólico, e eu vou a Belo Horizonte pelo mesmo caminho que tudo mundo conhece, o caminho da verdade e da esperança.
E com muita felicidade e sonhos, como sempre.
Espero que o físico me acompanhe e que possa voltar aos gramados para me divertir e tomara trazer novas vitórias para o nosso time.
Escolhemos Belo Horizonte pela energia da sua gente, pelo respeito que eu e minha família sentimos cada vez que estamos lá, e porque somos muito felizes em Minas.
Um grande abraço
Até logo!!
Sorín"

(Fonte: Site oficial do Cruzeiro)

Fale Conosco: cruzeironews@rocketmail.com

27/08/2008

Cruzeiro promete atacante de ponta

A diretoria do Cruzeiro afirmou novamente que o clube está conversando com dois atacantes e que as negociações podem ser finalizadas nos próximos dias. O perfil é diferente das últimas contratações para a posição feitas pelo clube celeste, como por exemplo, Reinaldo Alagoano e Wanderley. Segundo o diretor de Comunicação, Guilherme Mendes, pelo menos um dos sondados seá um "atacante de ponta".

- A gente quer um jogador mais experiente, um atacante que possa chegar e praticamente ocupar a posição de titular. É claro que isso depende da escalação do treinador. A gente pode contratar um atleta e ele chegar aqui e o treinador achar que não vai utilizá-lo no esquema. Mas a intenção da diretoria, e com o respaldo do Adílson, é a contratação de um atacante de ponta - disse o diretor.

A diretoria afirmou ainda que o jogador pretendido virá do exterior.

- Não faz nenhum sentido a gente ficar contratando jogadores, que seriam uma expectativa, uma esperança. O Cruzeiro já investiu em alguns atacantes nesse sentido (disse Mendes se referindo a Wanderley e Reinaldo). O Cruzeiro está negociando com dois jogadores que estão no exterior. Pode ter novidade em breve. Pode vir um ou os dois - completou Guilherme Mendes.

24/08/2008

PLANTÃO: Santos 2 X 0 Cruzeiro

Finalmente o Santos conquista uma vitória no Brasileirão. E graças ao artilheiro Kléber Pereira. Com dois gols sobre o Cruzeiro, neste domingo à tarde, na Vila Belmiro, o atacante garantiu a primeira vitória do Peixe após cinco jogos. Com os 2 a 0, o Alvinegro vai a 22 pontos. Já a Raposa segue com 39, na perseguição ao líder Grêmio.
O Santos volta a campo no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília), para enfrentar o São Paulo, no Morumbi. Já o Cruzeiro, também no domingo, mas às 18h10m (Brasília), recebe o Coritiba, no Mineirão.O Peixe tomou a iniciativa de buscar ataque desde o primeiro minuto. No entanto, a situação da equipe na tabela atormenta e houve algum nervosismo na hora de trocar passes. O lateral-esquerdo Carletto e o volante Bida começaram o jogo errando muito e tornaram-se alvo das vaias da torcida, principalmente porque esses erros proporcionaram espaços para a Raposa tentar atacar. Ainda assim, o Alvinegro criou chances, mas insistia em desperdiçá-las. Aos 12, Cuevas recebeu lançamento da direita e, sozinho, dentro da pequena área, tentou afundar de pé esquerdo: pegou mal e quase mandou a bola para fora da Vila Belmiro. O Cruzeiro, tentando aproveitar-se do momento de instabilidade do Santos, apertou a marcação nas saídas de bola, mas criou muito pouco. Tanto que o goleiro santista Douglas só fez uma defesa, aos 22, quando Guilherme deixou Carletto no chão, mas chutou fraco. Como marcava mal no meio-de-campo, o time mineiro dava espaços para os contra-ataques do Peixe, sempre armados por Michael. Faltava, porém, uma combinação certa de passes para que os atacantes santistas saíssem na cara do gol. Ela só veio aos 42, quando Rodrigo Souto, que voltou ao time após ser liberado pela Fifa de sua suspensão por doping, acertou belo passe para Michael. O meia desceu pela direita e cruzou para Kléber Pereira empurrar para o gol.
O técnico Adílson Batista, do Cruzeiro, fez duas alterações em sua equipe que acabaram ajudando o Santos. Ele tirou o lateral-esquerdo Jadílson e colocou o ex-santista Carlinhos. Além disso, no ataque, trocou Wanderley por Bruno. Se Jadílson tentava criar alguma coisa descendo em velocidade pela esquerda, Carlinhos, mal passou do meio-de-campo. Se Wanderley buscava dar trabalho à zaga santista, trombando com Domingos e Eller, Bruno mal conseguia dominar a bola. O Santos, porém, não soube se aproveitar essa piora da equipe mineira. Como vem acontecendo nos últimos jogos, o time alvinegro diminuiu muito o seu ritmo no segundo tempo. Faltou força na marcação e, sobretudo, velocidade na hora de armar jogadas. Com isso, o jogo tornou-se feio. Para quebrar a monotonia, dois lances: o primeiro aos 29, quando Wendel dominou a bola no campo de defesa, pela direita, e partiu em velocidade. Foi ganhando na corrida dos marcadores e chegou à meia-lua, de onde mandou uma bomba de esquerda. Seria um golaço, mas a bola passou à direita. Em seguida, aos 31, a zaga santista não corta cruzamento da direita e Guilherme completa, mas nada por cima. Esses lances acordaram o Peixe, que chegou ao segundo gol ais 34. Molina, que havia acabado de entrar no lugar de Michael, desceu pela esquerda e inverteu o lance, achando Kléber Pereira livre, entrando pela direita. O artilheiro dominou no peito e afundou de pé direito.

Wanderley e Guilherme contra o Santos


O técnico Adílson Batista não divulgou a escalação do Cruzeiro para a partida contra o Santos no próximo domingo, na Vila Belmiro. No entanto, só relacionou três atacantes: Guilherme, Wanderley e Reinaldo. Com isso, o recém contratado jogador da Ponte Preta deve fazer a dupla de ataque com o artilheiro da equipe no Campeonato Brasileiro.

A dúvida fica entre Wanderley e Reinaldo, mas nos treinamentos durante a semana, Adílson colocou o primeiro para fazer dupla com Gulherme. Há a possibilidade de Gérson Magrão jogar no ataque, mas, como Wagner dificilmente terá condições de disputar a partida em Santos, o ex-Ipatinga deve ir para a armação no meio-campo.

Se entrar em campo como titular, esta será a segunda partida de Wanderley com a camisa do Cruzeiro. A primeira foi na derrota para a Portuguesa. O atacante foi a última contratação do time mineiro para a disputa do Brasileiro.

O Cruzeiro é o vice-líder do torneio com 29 pontos conquistados. O jogo contra o Santos será realizado neste domingo, às 16 horas.

Postagem feita por Nathália Veloso Rabelo

21/08/2008

Jogadores importantes contra o Santos


Depois de perder por 1 a 0 para o Botafogo, o Cruzeiro poderá contar, para a próxima rodada, com a volta de peças importantes para a equipe mineira: Wagner, Espinoza, Charles e Fabrício.

Espinoza e Fabrício receberam o terceiro cartão amarelo no jogo diante do Vitória e cumpriram a suspensão automática na partida contra o Botafogo. O equatoriano já desfalcaria o time porque fora convocado para defender a seleção de seu país.

Charles foi expulso no último sábado e também teve de cumprir suspensão. Wagner sentiu uma contratura na coxa direita, mas deverá atuar na próxima rodada, contra o Santos, no Estádio da Vila Belmiro.

Se quatro jogadores devem retornar ao Cruzeiro, Rômulo e Ramires não poderão atuar no próximo domingo. O primeiro sofreu fratura no tornozelo esquerdo e o segundo está na Seleção Brasileira.

O treinador do time mineiro, Adilson Batista, analisou as baixas contra o Botafogo. "Quem quer ganhar o campeonato tem que jogar com essa situação", disse o técnico.

Postagem feita por Nathália Veloso Rabelo

17/08/2008

PALAVRA DO AUTOR >> Objetivos do Returno

EMANOEL FERREIRA POSTA NO “PALAVRA DO AUTOR” TODOS OS DOMINGOS.

Olá queridos amigos leitores do Cruzeiro News. Quero hoje lhes falar sobre a reta final do campeonato brasileiro, o returno. Especificamente falando, o Cruzeiro tem um série de jogos muito favoráveis em relação ao Grêmio; Enfrentaremos todos os candidatos ao título no mineirão (exceto o São Paulo), inclusive o time gaúcho. Isso de nada adianta porém, se o Cruzeiro não imprimir um ritmo agressivo em todos os jogos. Diga-se de passagem que a nação azul ainda não se esqueceu do vexame do ano passado, quando deixamos o arrogante e iludido tricolor paulista agarrar a taça mais cobiçada do país.
Estar alerta o tempo inteiro é uma dos caminhos que levam ao título. Derrotas ridículas como para a Portuguesa e para o Goiás (diga-se de passagem, em pleno mineirão) não podiam e nem poderão fazer parte dos planos celestes neste returno. Alguns “jornalecos” baratos e tendenciosos, e mesmo os grandes jornais, publicaram a possível saída de Wagner para o Barcelona, da Espanha. Fato é, que se a proposta for boa os “Perrelas” vendem mesmo; Fato é também, que eles parecem amar mais o dinheiro do que o Cruzeirão.
Estaremos pois, nas arquibancadas, comemorando os gols, exaltando o celeste nome, cobrando raça e zuando o centenário franguinho de Minas! Rebaixamento ao Gaylo, Troféus ao Cruzeiro e felicidades à você, leitor do Cruzeiro News!

Emanoel Ferreira – emanoelferreira@ymail.com

Rômulo é operado, Guilherme é artilheiro

O atacante Rômulo foi operado na manhã deste domingo. Ele fraturou o tornozelo esquerdo no triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória. A cirurgia durou uma hora e meia. Segundo Sérgio Freire Junior, médico que realizou a operação, o atleta passa bem.

- A cirurgia foi um sucesso, tudo dentro do esperado. O próximo passo é a recuperação pós-operatório e a reabilitação fisioterápica. Isso deve acontecer em três meses - afirma ao site oficial do Cruzeiro. Rômulo fraturou o tornozelo em uma bola dividida com o zagueiro Anderson Martins, do Vitória, aos 33 minutos do primeiro tempo. O atacante levou a pior e deixou o campo de maca.
ARTILHEIRO
Autor do segundo gol do triunfo do Cruzeiro por 2 a 1 sobre o Vitória, na noite deste sábado, pela 20ª rodada do Brasileirão, o atacante Guilherme chegou ao 16º gol na temporada 2008, superando finalmente a marca de Marcelo Moreno, que marcou 15 vezes este ano. Além disso, o camisa 11 celeste chegou ao 11º na competição, voltando ao topo da lista de artilheiros, ao lado de Alex Mineiro, do Palmeiras, e Kleber Pereira, do Santos, que ainda jogam neste domingo. O jogador comemorou o gol, mas lembrou que o mais importante é a conquista do Campeonato Brasileiro. - Gostaria de deixar bem claro que meu foco é no título, seguido da artilharia. E é muito importante vencer em casa, diante do torcedor e podendo fazer gol – afirma Guilherme ao site oficial do clube Guilherme comentou sobre a pressão sofrida no fim da partida e o fato de a equipe não desistir e resistir bem os 90 minutos de jogo. O Cruzeiro terminou a partida com dez atletas, após a expulsão do volante Charles, assim como o Vitória, que perdeu o zagueiro Leonardo Silva da mesma forma. - Acho que, acima de tudo, a preparação física tem sido excelente desde a pré-temporada, e isso tem sido um diferencial no fim dos jogos. Cada um conseguiu ocupar bem os espaços, mesmo com a perda de um jogador. Eu acho que isso, juntamente com a torcida que apoiou até o final, foi o importante - comenta.

15/08/2008

Ministério Público na cola dos Perrelas


O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu o pedido de liminar em habeas-corpus e manteve a decisão do Tribunal Regional da 1ª Região (TRF1) de quebrar o sigilo bancário e fiscal dos dirigentes do Cruzeiro Esporte Clube. O presidente da entidade, Alvimar de Oliveira Costa, e o vice-presidente e também deputado estadual de Minas Gerais, José Perrela de Oliveira, são acusados de enriquecimento ilícito com a venda do passe de jogadores.Os dirigentes alegaram ao STJ que faltava fundamentação na decisão de quebra de sigilo expedida pelo TRF1 e pediram ao relator, ministro Og Fernandes, liminar para lacrar qualquer documento referente a eles até que a Sexta Turma do STJ julgue o mérito do habeas-corpus. No mérito do habeas-corpus, os dirigentes pedem a anulação da decisão proferida pelo TRF1.O Ministério Público de Minas Gerais abriu procedimento administrativo contra os dirigentes em 2003. Na denúncia, há relatos de que os dirigentes se beneficiaram de contratos realizados com as empresas HICS, Muse, TaTe & Furst Incorporated, que criaram a Cruzeiro Sports Licensing CO, além do contrato com a SEM Sign, que viabilizou a contratação e venda de jogadores.O ministro Og ressaltou que a decisão do TRF1 se fundou em suspeitas levantadas no próprio processo e a concessão de liminar exigiria a análise pormenorizada de provas, tarefa impossível num pedido de liminar em habeas-corpus. A questão de mérito ainda deve ser apreciada pela Sexta Turma.

11/08/2008

Wagner e Guilherme de volta


O técnico Adilson Batista aguarda a volta de dois atletas para o próximo jogo do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro inicia a caminhada do returno contra o Vitória-BA, no Mineirão, no próximo sábado, às 18h 20. O meia Wagner, recuperado de entorse no joelho direito, e o atacante Guilherme, suspenso na última rodada, devem retornar ao time.

Com isso, o time celeste terá o retorno de seu artilheiro e seu principal articulador de jogadas. Guilherme é o goleador do Cruzeiro em 2008, com 15 gols, dez deles no Campeonato Brasileiro. O jogador disputa a artilharia da competição com Kleber Pereira (Santos) e Keirrison (Coritiba), ambos com 11 gols marcados.

Já Wagner voltará a treinar na tarde terça-feira, quando o elenco se reapresenta na Toca da Raposa II. O armador se contundiu na vitória de 2 x 1 sobre o Flamengo no dia 3 de agosto, pela 17ª rodada. A lesão o tirou das partidas contra Internacional (2 x 0) e Portuguesa (1 x 2).

Em compensação, o zagueiro Thiago Heleno não poderá defender o Cruzeiro no sábado. Ele recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo diante da Portuguesa e cumprirá suspensão.

O lateral-direito Jonathan continuará desfalcando a equipe. Recuperado de estiramento muscular na coxa esquerda, ele recebeu alta do Centro Avançado de Reabilitação Esportiva (CARE) no último sábado. Mas como ficou duas semanas sem treinar, ele precisará de um tempo maior para recuperar a forma física.

10/08/2008

Força do elenco é arma do Cruzeiro no Brasileiro


Os desfalques durante o Campeonato Brasileiro com pontos corridos são uma dor de cabeça constante para os técnicos. Até o momento, este problema parece não ser tão relevante para o Cruzeiro. Quando o treinador Adilson Batista necessita dos jogadores reservas, seja por lesão, suspensão ou convocação de algum titular para a Seleção Brasileira, caso de Ramires na Seleção Olímpica, a resposta dos reservas tem sido positiva.

Apesar da ótima seqüência do Cruzeiro no Brasileiro, de quatro vitórias consecutivas, o treinador da equipe mineira teve problemas para escalar a equipe neste período. Na vitória sobre o Fluminense, o zagueiro equatoriano Espinoza foi poupado, mas Thiago Martinelli ocupou bem a vaga do capitão cruzeirense.

Depois desta partida, Adilson perdeu o volante Fabrício, com um estiramento muscular na panturrilha. Para a vaga dele, o técnico optou por Henrique, que ainda não havia conquistado a confiança da torcida. Mas, contra o Náutico, o volante foi um dos melhores em campo e marcou um golaço, o terceiro na vitória por 4 a 2.

No último confronto celeste, contra o Internacional, o Cruzeiro não contou com o maestro da equipe, Wagner. Gerson Magrão foi chamado para substituir o camisa 10 e não decepcionou. Magrão abriu o placar da partida, logo aos três minutos.

"Todo mundo tem entrado bem. O grupo está unido. Para sermos campeões, isso será muito importante", disse Gerson Magrão. Para a partida contra a Portuguesa, Adilson não contará com o artilheiro Guilherme, suspenso pelo terceiro amarelo. O substituto do atacante ainda não está confirmado, mas, a julgar pelo que vem acontecendo, já entra credenciado a ser um dos personagens da partida.

"O Cruzeiro tem provado que tem um grupo forte e, para ser campeão, precisa disso", concluiu Batista.

PALAVRA DO AUTOR >> A busca pela ponta

É indiscutível que ser o número 1 do campeonato é INDISPENSÁVEL para se conquistar o título; Porém, o Cruzeiro precisa se focar única e exclusivamente em sua maratona de jogos, deixando o fraco elenco do grêmio (porém bem montado) de lado, se preocupando com os gaúchos somente no instante em que eles vierem jogar conosco no mineirão, aí, é obrigação VENCER!
O elenco Celeste é razoavelmente bom; Alguns jogadore se destacam, como Fábio, Ramirez, Wágner, Fabrício, Charles, Jadílson, Marquinhos Paraná e Guilherme. Peço aos torcedores do Cruzeiro que não se iludão com a boa campanha da equipe, ressalto pois, a campanha do ano passado, quando amargamos um "vaguinha" na libertadores e com a ajuda do horroroso, sofrivel e medíocre clube atlético mineiro; Dou ênfase à esses adjetivos pejorativos para nossos rivais não por ser cruzeirense, mas pelo que é realmente, um time que sofre a maior maratona de goleadas no ano de seu centenário, fora sua apatia histórica ao arrastar dos anos, não é nada mais que isso.
Voltando ao Cruzeiro, vejo um futuro de luta e muito suor; Não jogo cartas para ver o futuro, mas um campeonato com é o Brasileirão exige o mínimo dos clubes de ponta.

Quem não der conta, então PEDE PRA SAIR!
Abraço,

Emanoel Ferreira - emanoelferreira@ymail.com

A COLUNA PALAVRA DO AUTOR É UMA POSTAGEM PERIÓDICA ONDE O CRIADOR DO CRUZEIRO NEWS (EMANOEL FERREIRA) EXPRESSA SUAS OPINIÕES.
FALA COM ELE: emanoelferreira@ymail.com

BLOGS QUE INDICAMOS: