14/09/2008

PLANTÃO >> Cruzeiro 0 X 1 Palmeiras

A tarde tinha todos os ingredientes para ser de festa. O Grêmio tinha sido derrotado no sábado, o Palmeiras jogava desfalcado e o Mineirão contava com bom público para empurrar o Cruzeiro para cima do Verdão, em busca da 14ª vitória no Brasileirão. A boa mistura não foi eficiente. A Raposa foi derrotada em casa, por um rival direto, e entregou a vice-liderança de bandeja para os comandados de Vanderlei Luxemburgo.

Diego Souza marcou o único gol da partida e o Palmeiras deixa Belo Horizonte como segundo colocado do Nacional, três pontos atrás do líder gaúcho.

O jogo

Com o tropeço do Grêmio dentro de casa, diante do Goiás, nesse sábado, o jogo contra o Palmeiras ganhou tons ainda mais decisivos para o Cruzeiro no Mineirão. Além da vice-liderança isolada, uma vitória sobre o Verdão valia diminuir a vantagem dos gaúchos para apenas três pontos.

Logo aos 20 segundos, a Raposa mostrou que estava bem disposta: o estreante Thiago Ribeiro arriscou um chute de longe, mas Marcos encaixou fácil. A resposta paulista foi mais perigosa: Lenny foi lançado em velocidade, mas Fábio saiu bem do gol para travar o chute, quando o jogador palmeirense já estava em posição irregular.

Sem Alex Mineiro e Kléber, suspensos, o Verdão não conseguia ser agressivo e dificultava a criação celeste, com uma marcação muito forte, principalmente no meio-campo. As jogadas pelas laterais e as bolas alçadas na área eram as principais tentativas da equipe de Luxemburgo. Aos 15 minutos, Leandro cobrou um escanteio fechado pela direita e Fábio subiu para tirar de soco.

Vigiados de perto, os celestes só arriscaram de novo aos 18 minutos. Após um cruzamento da direita, Wagner emendou de primeira, mas muito alto, longe do travessão. Aos 22, nova tentativa: Ramires sofreu uma falta no bico esquerdo da grande área, mas Fabrício cobrou sem eficiência, desperdiçando uma boa oportunidade.

Atento para dar o bote nos contragolpes, o Palmeiras teve uma ótima chance para mexer no placar aos 30 minutos. Após um cruzamento da direita, Lenny subiu sozinho, debaixo das traves, mas cabeceou mal, de frente para Fábio.

No último terço do primeiro tempo, a Raposa já conseguia chegar com mais facilidade na área paulista. Aos 32, Ramires dominou pela direita e alçou a bola para Wagner, que cabeceou rente ao travessão. Um minuto depois, nova chance: Jajá recebeu um ótimo lançamento, limpou o lance e bateu cruzado, exigindo elasticidade do camisa 1 palmeirense.

Sempre pelas laterais, o Verdão quase chegou à vantagem aos 38 minutos. Diego Souza fez uma festa na área estrelada, deixou três defensores para trás, mas foi travado por Martinelli na hora do chute e a bola saiu pela linha de fundo. Era o prenúncio do gol paulista. Aos 43, após uma cobrança de falta e uma bobeada da defesa, o mesmo Diego Souza ajeitou no peito antes de fuzilar Fábio, à queima-roupa: 1 a 0 para o Palmeiras.

Antes do apito de Héber Roberto Lopes, a Raposa ainda teve uma chance de igualar o marcador. Já nos acréscimos, Wagner invadiu a área e bateu cruzado, tirando tinta do poste direito de Marcos.

Segundo tempo

As duas equipes voltaram para a etapa complementar sem alterações. Em desvantagem, o Cruzeiro tomou a primeira iniciativa aos três minutos. Thiago Ribeiro recebeu na área, mas acabou desarmado por Maurício. O Palmeiras também atacou: Lenny foi lançado pela esquerda, mas foi travado pela defesa estrelada, que afastou o perigo.

Aos 10 minutos, o Cruzeiro quase chegou ao empate. Wagner cobrou uma falta para a área e Thiago Ribeiro desviou com veneno. A bola passou muito perto da trave palmeirense. Dois minutos depois, nova chance. Numa ótima trama, que envolveu Wagner e Ramires, a bola sobrou limpa para Thiago Martinelli, que chutou cruzado, já dentro da área.

Antes do primeiro terço do segundo tempo, o Palmeiras ficou com apenas 10 em campo. Lenny, que já tinha um cartão amarelo, fez uma falta em Thiago Martinelli e foi expulso. Após ganhar superioridade numérica, Adílson Batista mexeu no time: sacou Jonathan e colocou Camilo no gramado.

Com um a mais, o Cruzeiro tentava explorar os espaços do campo. Aos 22 minutos, Thiago Ribeiro cruzou e Ramires cabeceou sozinho, por cima da meta. Logo depois, num bate-rebate dentro da área, a Raposa teve outra boa chance para escrever igualdade no placar do Mineirão.

Em vantagem, Luxemburgo resolveu mexer no time. Sacou Diego Souza e Léo Lima para as entradas de Thiago Cunha e Jumar. No Cruzeiro, Adílson tirou Jajá do time e deu lugar a Gérson Magrão.

O Palmeiras aproveitava o placar favorável para jogar num ritmo mais cadenciado, sem afobação. Aos 37 minutos, Leandro escapou livre pela esquerda e chutou. Fábio saiu bem das traves e fez boa defesa.

Já no desespero, o treinador cruzeirense sacou Fernandinho e colocou Wanderley na equipe. No Verdão, Gladstone ficou com a vaga de Evandro. Aos 41 minutos, a Raposa teve mais uma chance: Thiago Ribeiro dominou antes de arrematar rasteiro. A bola desviou na zaga e saiu à esquerda de Marcos.

Já nos acréscimos, a última chance para buscar um placar igual: Fabrício tentou de longe, mas Marcos espalmou.

Depois de entregar a vice-liderança para o Palmeiras, o Cruzeiro tentará se reabilitar diante do Figueirense, fora de casa, no próximo domingo.

Nenhum comentário:

A COLUNA PALAVRA DO AUTOR É UMA POSTAGEM PERIÓDICA ONDE O CRIADOR DO CRUZEIRO NEWS (EMANOEL FERREIRA) EXPRESSA SUAS OPINIÕES.
FALA COM ELE: emanoelferreira@ymail.com

BLOGS QUE INDICAMOS: